Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Acredita em Ti e Voa!

Vai passar. Vai correr tudo bem. Puxa pela teu melhor. Cuida de ti. Olha para dentro. Entretanto o sol vai voltar! Todos os dias: uma mensagem positiva. BLOG: http://acredita-em-ti-e-voa.blogs.sapo.pt/

Acredita em Ti e Voa!

Vai passar. Vai correr tudo bem. Puxa pela teu melhor. Cuida de ti. Olha para dentro. Entretanto o sol vai voltar! Todos os dias: uma mensagem positiva. BLOG: http://acredita-em-ti-e-voa.blogs.sapo.pt/

O famoso fantasma do “Não consigo”

Formadora Voa Voa, 11.10.16

O “Não consigo” assombra a nossa vida! Ele entra devagarinho, senta-se confortavelmente e comanda a nossa vida, sem pedir licença. E quando menos se espera, o “não consigo” surge repentinamente e produz grandes estragos. Cola-se a nós, suga-nos a energia, destrói a nossa vontade e impede-nos de tanta coisa maravilhosa. Deixamos de tentar, deixamos de arriscar e passamos a ser dominados pelo medo, pela ansiedade e pelo receio de falhar. Perante uma situação (seja ela difícil, desafiante ou comum), perdemos as forças e deixamos o “Não consigo” dirigir a nossa vida. Começamos a dizer sucessivamente: “Não, eu não consigo fazer isso/ Eu não consigo fazer aquilo” e, na verdade, acabamos por não arriscar, porque julgamos que não conseguimos. E que tal fazer um exercício que aplico na formação? É um desafio simbólico que exprime uma mensagem relevante para a nossa vida! Desafio: Escreve num papel tudo o que não consegues (ou pensas que não consegues). Em seguida, pega nesse papel e enterra. Podes até fazer-lhe um funeral. E, a partir de hoje, deixa o “Não consigo” descansar em paz e aprende a viver com os irmãos do “Não consigo”: “Eu posso”; “Eu consigo”; “Eu vou fazer”… Talvez sejam menos conhecidos, mas vão dar um novo brilho à tua vida. Se não arriscares, já sabes qual é o resultado final. E se arriscares - qual será o resultado? Não sabes, nesse caso, arrisca. Podes, consegues e vais fazer agora! Força!

eu consigo.png

Descartar a bagagem da vida

Formadora Voa Voa, 11.10.16

Quando viajamos levamos uma bagagem connosco. Nesta vida, também temos igualmente uma bagagem connosco (que aumenta consideravelmente ao longo da vida). Infelizmente, acumulamos inúmeros pesos na bagagem da vida: sejam os pensamentos destrutivos, as emoções negativas, o pessimismo desmesurado, o medo doentio, a frustração e o desânimo sem limites… Na realidade, tudo aquilo que não nos representa e não nos faz bem. São pesos inúteis que nada acrescentam à nossa vida, acabando por impossibilitar uma caminhada livre e feliz. É urgente libertar todos estes pesos, arrumar a gaveta do passado e caminhar livremente para a frente... Impõe-se a questão: Como é possível? Primeiro, avaliar o que é essencial (Quem/ O que é que te faz feliz? – as respostas mostram o que é o essencial); em segundo lugar, descartar o restante (pessoas, coisas e emoções negativas que só ocupam tempo e espaço) e, por fim, escrever o presente (o passado não pode ser alterado e o futuro é inesperado e incerto). Por isso, vive o presente: desembrulha o teu “presente” com alegria, respira fundo, arregaça as mangas e toma as rédeas da tua vida! Arranja espaço para aquilo que te faz verdadeiramente feliz e leva contigo na bagagem! O resto? Não interessa… Decora e aplica esta fórmula: descartar bagagem + bagagem essencial + viver o presente = felicidade! Experimenta!

excesso-bagagem.jpg