Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Acredita em Ti e Voa!

Vai passar. Vai correr tudo bem. Puxa pela teu melhor. Cuida de ti. Olha para dentro. Entretanto o sol vai voltar! Todos os dias: uma mensagem positiva. BLOG: http://acredita-em-ti-e-voa.blogs.sapo.pt/

Acredita em Ti e Voa!

Vai passar. Vai correr tudo bem. Puxa pela teu melhor. Cuida de ti. Olha para dentro. Entretanto o sol vai voltar! Todos os dias: uma mensagem positiva. BLOG: http://acredita-em-ti-e-voa.blogs.sapo.pt/

A porta fechada

Formadora Voa Voa, 05.11.16

Fechaste a porta a alguém ou a alguma coisa?

Espero que tenha sido uma decisão pensada.

Espero que o teu coração tenha falado mais alto.

Espero que tenhas a certeza que foi a melhor opção.

Espero que tenhas feito o melhor para ti.

E se chegares à conclusão que afinal não deverias ter fechado aquela porta?

Podes sempre tentar reabri-la.

Podes abrir com força e esperar que alguém/alguma coisa esteja à tua espera.

Podes arregaçar as mangas e ir à luta, caso te tenhas apercebido que é o melhor para ti.

Podes pedir uma segunda oportunidade.

Podes tentar emendar o teu erro e mostrar arrependimento.

Podes dar o teu melhor e reconquistar o que aparentemente pode estar perdido.

Não deixes que a porta se feche definitivamente nem às pessoas que te amam, nem às pessoas que amas e muito menos às pessoas especiais que merecem um lugar reservado no teu coração, seja porque motivo for.

Não feches a porta à felicidade - valoriza quem te ama e ama quem te valoriza.

Vai, mexe-te – abre a porta, não percas algo/alguém que te faz falta por teimosia ou orgulho e sê feliz!

separada.png

Dança contigo!

Formadora Voa Voa, 04.11.16

Queres dançar e não tens par? Dança sozinho! Sim, dança!

Já sei que vais inventar uma série de desculpas e dizer: “Ah, eu não sei dançar bem”; “Eu não nasci para isto!”; “Não sei fazer passos de dança como os verdadeiros profissionais” ou “Tenho vergonha e tenho medo do ridículo”.

Afinal, estás demasiado preocupado com as opiniões alheias e chego à triste conclusão que não queres dançar.

Desprende-te de preconceitos, rasga essas ideias sem sentido e larga os teus medos no meio da pista de dança.

Se gostas de dançar, vai dançar!

Quem gosta de dançar não está preocupado com opiniões e muito menos interessado em desvendar quem sabe ou não sabe dançar. Quem gosta de dançar tem a plena consciência que dançar é extravasar as suas emoções, é libertar o nosso eu, é carregar baterias e dar espaço à alegria interior.

Se aparecer alguém a criticar, é alguém que está com medo e quer dançar, por isso não ligues! Essa pessoa que critica, mais cedo ou mais tarde, estará também a dançar e quem sabe se tu não foste uma inspiração!

Dança, dança muito – dança contigo, dança com o teu par, dança com os teus amigos, dança com a tua família, dança com a tua própria vida, dança com os teus sonhos, mas dança!

Uma das melhores coisas da vida é dançar livremente ao sabor da vida!

dançar.png

Um dia percebes que tudo acontece por algum motivo …

Formadora Voa Voa, 03.11.16

A vida faz questão de colocar-te no lugar certo e, para isso acontecer o teu mundo vira-se do avesso.

Na data, momento e hora certa chegas onde tens de chegar, chegas onde fazes falta e sentes que ali é o teu lugar.

A vida mostra-te que tens um longo caminho para percorrer...

Na verdade, até chegares ao teu lugar e até encontrares o teu caminho passas por estradas difíceis, trilhos sombrios e cenários dantescos.

Pelo caminho: tanta coisa que muda, tanta coisa que dói, tanta coisa que se transforma, tanta coisa que se perde...

Perdes-te de ti próprio, perdes o sentido da vida, desvalorizas-te, sentes-te a pior pessoa do mundo, rastejas à procura de um sentido e sentes que não tens opções.

Depois descobres que tens uma culpa relativa, percebes que mereces continuar a viver, perdoas-te e só depois voltas a reencontrar-te contigo.

Um dia percebes que cair fez sentido, chorar fez sentido e que tudo fez parte de um processo necessário para agora chegares ao teu verdadeiro lugar.

Conseguiste superar, conseguiste lutar contra ti próprio (a maior das lutas) e agora percebes que o importante não é vencer sempre, mas sim lutar sempre e não desistir. Não desistas do que te faz bem, não deixes aquilo que vale a pena e nunca penses em desistir de ti.

Não és um falhado, não és má pessoa, não és nada disso que pensas ser: verdade seja dita, és um ser humano com falhas, mas também com muitas virtudes!

Mas, podes e deves desistir de tudo o que te empurra para trás: abandona os medos, elimina o sofrimento e deixa ir quem não te faz falta.

Treina a tua mente, ensina-lhe novos pensamentos e respira gratidão - porque este novo caminho vai-te levar a um novo lugar!

Vais chegar ao teu lugar e vais ser muito feliz.

Foca-te no essencial, ignora tudo o que é ruído e sê feliz nesse novo lugar.

Sorri - alguém/alguma coisa está à tua espera num futuro próximo. Confia!

Tudo acontece por algum motivo…e um dia tudo fará sentido para ti!

certo.png

Perdoa-te!

Formadora Voa Voa, 02.11.16

Vives com um sentimento de culpa.

Culpa pelo que fizeste ou culpa pelo que não conseguiste fazer.

Vives com uma dor imensa.

Sofres diariamente e bloqueias a tua própria existência.

Vives com o medo que isso se descubra.

Esse segredo atrofia a tua mente e faz tremer o teu coração.

Vives com essa mentira.

Para ti uma meia-verdade que assombra a tua felicidade.

Deixa de carregar esses pesos, despeja essas culpas no lixo, abandona-os no passado e apanha boleia para o teu presente.

Perdoa o teu passado, perdoa os teus erros e perdoa as tuas falhas.

Acima de tudo, perdoa-te a ti próprio!

Todos falhamos, todos fazemos más escolhas e todos temos o direito de continuar a viver.

Tu não estás a viver, tu estás a sobreviver: pensas nisso horas a fio e castigas-te como se tivesses feito por maldade.

Aceita-te (com todas as tuas qualidades e defeitos), perdoa-te e recupera o tempo perdido!

Aprende com as lições do passado, reconquista a tua paz e retoma a tua vida.

perdoa te.png

Forte aos teus olhos

Formadora Voa Voa, 01.11.16

Foste batizado de “corajoso”.

Olham-te como “inteligente”.

Falam de ti como “sortudo na vida”.

Descrevem-te como “alguém sempre feliz”.

Apelidam-te de “força da natureza”.

Mas eu sei: “Tu és frágil!”.

Escondes essa fragilidade a todo o custo.

Procuras enterrar a tua tristeza.

Arranjas força para oferecer a quem se cruza contigo.

Presenteias qualquer pessoa com um sorriso.

Tu és uma espécie de “amigo do mundo”.

Sempre pronto para o que der e vier. Sempre ali para tudo e para todos!

Muitos se esquecem que és um simples ser humano e que és feito de carne e osso, tal como qualquer um de nós.

Tu também choras, tu também gritas, tu também te desesperas, tu também te sentes só, tu também és vulnerável, tu também sofres… tu és igual a tantos outros.

Tu também podes ser frágil. Não tem mal algum!

Eu sei que preferes fingir-te de forte…

Os frágeis fazem-se de fortes para não desiludir os outros.

Os frágeis fazem-se de fortes para dar força aos outros.

Os frágeis fazem-se de heróis para inspirar os outros.

No entanto, não te esqueças de ti!

És forte, mas também és frágil e tal como todos os frágeis também precisas de um carinho, um colo, uma força, um abraço, um “obrigado”, um “gosto muito de ti” e de “um ouvido receptivo a escutar sem julgamentos antecipados”.

Da próxima vez que encontrares um “forte, sortudo na vida, força da natureza, inteligente e corajoso” lembra-te que ele também é humano e precisa das mesmas coisas que tu.

Bem-haja a todos os frágeis que são fortes para aguentar as tempestades da vida e ainda encontram tempo e espaço para abrigar os outros num dia de tempestade!

fragil.png

Pág. 3/3